OVNIS e a novidade que todo mundo já sabia


Pérolas do jornalismo

As interwebs estão em polvorosas com as liberações de vídeos de ovnis pela Marinha dos EUA e até então estava com muita preguiça de escrever sobre o assunto e a razão, pra quem me conhece, é até óbvia: avistamentos de objetos estranhos no céu é algo terrivelmente comum. Tão comum que chega a ser difícil encontrar uma pessoa q nunca tenha visto algo estranho no céu. No meu círculo próximo de amizade, praticamente todos já viram. MAS, é importante apenas lembrar de uma coisa: OVNI significa Objeto Voador Não Identificado, ou seja, aquilo que vemos mas não conseguimos distinguir o que é. Não diz ser Etês ou navezinhas da CIA.


Drone D-21, da CIA. Primeiro voo em 5 de março de 1966

Por essa razão, não pretendia escrever sobre o assunto, fiz apenas uma postagem sem uma legenda decente apenas pra inflamar um pouco mais a web, aproveitando o climão de fim do mundo.

Até que ontem vi uma matéria do CNN tratando do assunto como a primeira vez em que o governo dos EUA admite a existência de OVNIS.

POR DEUS, estamos em 2020. Muita água rolou, mas muita água rolou mesmo desde quando objetos estranhos no céu começaram a ser reportados - e levados a sério, a contragosto ou não - pelo governo dos EUA.

Ou ninguém mais lembra de Roswell em 47? Ou as luzes de Phoenix em 1997?


"Luzes de Phoenix", um dos maiores avistamentos coletivos de ovnis nos EUA, em 1997

Ok, vou puxar um causo realista, histórico, muito bem documentado e que recentemente chegou a virar filme, mas sem que muita gente se desse conta de sua real origem.


Batalha de Los Angeles.


Não, não estou falando do excelente filme Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles, de 2011, mas sim da história na qual esse filme pegou gancho.

Na noite de 24 pra 25 de fevereiro de 1942 um artilheiro na cidade de Los Angeles jurou ter visto luzes no céu e sem pensar duas vezes (não tinha muito o quê pensar, o ataque a Pearl Harbour ainda era recente e ninguém podia prever do que o Japão era capaz) disparou suas armas aos céus.


Holofotes eram usados para repelir ataques durante a noite, iluminando aeronaves para facilitar seu abate pela artilharia antiaérea

Era flak guns, munição que explode no céu a uma certa altura. Agora imagine: uma noite tensa onde seguidas explosões começam a ocorrer nos céus, correria pra todo lado, estilhaços de artilharia caindo nas casas, holofotes sendo acesos iluminando as nuvens e pessoas jurando ver luzes no céu: "os EUA estão sobre ataque!"

Pois bem, quando tudo se acalmou, 4 pessoas haviam morrido: duas devido aos estilhaços das artilharia disparadas e duas por ataque cardíaco. Jornais publicaram matérias na época como um grande equívoco militar devido ao clima tenso da guerra e até hoje não se sabe quais eram os objetos que os presentes juraram ter visto.


Gravura impressa em jornais da época para relatar o evento

O governo dos EUA (assim como de qualquer outro país e o Brasil está incluso, mas isso é historia pra outro post) lida com isso a muito tempo e a liberação de vídeos já vazados não são prova de que autoridades estão admitindo a existência de Ovnis. E mais: admitir a existência de Ovnis é aceitar o óbvio: se vemos algo no céu que não podemos identificar do que se trata, essa coisa ganha tal definição, não significando ser um objeto de outro planeta.

Posts recentes

Ver tudo